Kefir - o alimento do bem viver - Apreciare
16783
post-template-default,single,single-post,postid-16783,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Kefir – o alimento do bem viver

Kefir – o alimento do bem viver

O kefir, ainda pouco popular entre os brasileiros, tem sido visto com uma novidade, mas surgiu já faz um tempinho… para sermos precisos, fazem alguns séculos que ele está por aqui.  

O termo, que deriva da palavra turca keif,  significa “bem estar” , ou “bem viver” , é um probiótico natural, originário das regiões montanhosas do Cáucaso,  responsável por aumentar a quantidade de bactérias benéficas no organismo e diminuir as que podem causar enfermidades.

Esse poderoso alimento é produzido a partir dos grãos de kefir, resultantes de alguns micro-organismos como leveduras, bactérias acéticas, lactobacilos e diversos nutrientes, como cálcio, fósforo, magnésio, vitamina K e do complexo B.

Os grãos de kefir se parecem com a couve-flor, mas tem aspecto gelatinoso e apresentam coloração esbranquiçada ou levemente amarelada. Podem ser pequenos como uma ervilha ou bem maiores, até o tamanho de uma noz. Eles são utilizados na fermentação do leite, deixando-o com sabor levemente azedo e refrescante, semelhante ao iogurte.

Quais são os benefícios do kefir?

O kefir é um alimento para se sentir bem, fazendo jus ao significado do nome. Ele tem vários benefícios, dentre eles uma quantidade alta de lactobacilos e vitamina B12. Além disso, possui propriedades antivirais, antifúngicas e antibióticas que estimulam o sistema imunológico.

Mas, se você pensa que acabou por aqui, não se engane; o melhor está por vir. A ação desse superalimento no organismo é algo que impressiona. A ingestão diária de kefir pode trazer inúmeras vantagens, ajudando nos processos metabólicos e combatendo problemas imunológicos e circulatórios.

Outros benefícios indiscutíveis do kefir são:

#1 – Alta quantidade de proteína

Tendo mais de 8 gramas a cada copo produzido com leite integral, o kefir é indicado para pessoas que praticam atividades físicas de alto impacto.

#2 – Fortalecimento do sistema imunológico

O kefir é rico em probióticos (organismos vivos) e a sua ingestão aumenta a produção de células de defesa que atacam bactérias nocivas à saúde, nos mantendo longe de doenças.

#3 – Melhora a flora intestinal

As leveduras, bactérias boas e lactobacilos presentes no alimento ajudam a melhorar as crises de colite e outras patologias relacionadas ao cólon, além do ataque às bactérias nocivas ao intestino.

É, também, um aliado ao combate à diarreia, constipação intestinal e inflamações.

#4 – Problemas emocionais

A presença de quantidades consideráveis de tripofano (aminoácido não produzido pelo organismo) estimula o cérebro na produção de endorfinas e serotonina, auxiliando nos casos de depressão e ansiedade.

#5 – Proteção para os ossos

A constante ingestão de kefir reduz as chances de fraturas devido ao cálcio que se junta à vitamina K2, também oferecida pelo alimento. Além disso, diminui as chances de desenvolvimento de osteopenia, osteoporose e reumatismo.

#6 – Atua na melhora do cabelo, pele e unha

Graças às várias vitaminas e ao alto poder desintoxicante presentes no kefir, os benefícios chegam aos cabelos, que ficam mais brilhantes, e às unhas, que passam a ser mais fortes.

A pele fica renovada e linda. 🙂

#7 – Auxilia na dieta

O kefir não é um alimento calórico. A cada 100 gramas de grãos são encontradas cerca de 35 calorias. É claro que o valor calórico irá variar após a adição do leite e outros ingredientes, mas, ainda assim, é um alimento possível em diversas dietas de restrição calórica.

Além disso, ele regenera a flora bacteriana, ajudando na digestão, metabolização das gorduras e eliminação das toxinas, o que acaba com o “peso do inchaço”, aquele que não é de gordura mas fica com a gente quando o sistema digestivo não funciona bem.

Como utilizar o kefir

Esse superalimento é muito versátil e pode ser consumido de várias maneiras:

  • acompanhamento de frutas;
  • colocado em vitaminas ou smoothies;
  • consumo com iogurtes;
  • ingrediente para molhos.

O kefir também é recurso para muitas receitas de sorvetes, sopas, pães e até queijo tipo cottage.

Mas, atenção: apesar dos muitos benefícios, o kefir deve ser consumido apenas após liberação médica ou nutricional. Quem tem doenças hepáticas, por exemplo, precisa evitá-lo, dependendo do grau da enfermidade, uma vez que o probiótico pode produzir álcool dentro do organismo.

Estando liberado, use mais kefir na vida! Ele só vai fazer bem a quem já está no caminho certo.

E você, já utilizou o kefir? Como foi a experiência? Conta para gente!