Obesidade no Brasil: precisamos falar desse assunto

Obesidade no Brasil

Obesidade no Brasil: precisamos falar desse assunto

Mais da metade da população brasileira enfrenta a obesidade, conforme mostra pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde. Esse preocupante levantamento serve de alerta para os riscos que a população enfrenta.

Não se trata da estética ou dos padrões de beleza. Queremos falar sobre a saúde, mesmo. Isso porque, de acordo com a ONU, a obesidade está contribuindo para quatro milhões de mortes todos os anos.

Como isso ocorre? O IMC elevado pode ser fatal, uma vez que representa maior risco para o desenvolvimento de doenças como asma, diabetes e transtornos musculoesqueléticos. Isso tudo é devido à condição degenerativa das articulações afetada pelo sobrepeso.

A pessoa obesa também é mais propensa a ter ataques fulminantes de infarto e derrame, decorrentes da hipertensão arterial. Até mesmo alguns tipos de câncer estão relacionados com essa condição.

O que tem causado o aumento da obesidade?

Dados divulgados pela OMS demonstram que, em nível global, a quantidade de pessoas obesas ultrapassa o número de pessoas em situação de fome.

Essa realidade pode causar a falsa impressão de que mais pessoas estão tendo acesso à alimentação, e que precisam apenas controlar seus impulsos pela quantidade de comida ingerida. Contudo, na verdade, as estatísticas denotam inúmeras condições de insegurança alimentar.

O contexto se relaciona, em muito, com as questões socioeconômicas do país. Quando os recursos financeiros são escassos para o consumo de alimentos, a população afetada precisa reduzir o número de refeições, além de elaborar a cesta básica com alimentos de menor qualidade nutricional para otimizar os recursos financeiros.

Ao saciar a fome com uma dieta pobre em carboidratos complexos, e rica em açúcares e gorduras saturadas, uma das consequências é a obesidade.

Além da vulnerabilidade social, um outro fator, que não se vincula às condições econômicas, mas colabora para o sobrepeso da população, é o ritmo acelerado da vida moderna.

A rotina corrida deixa pouco tempo disponível para o preparo dos alimentos, bem como para a prática regular de exercícios físicos. Com isso, muitas refeições são substituídas pelos famosos – e nada bons – fast-foods, ou pelos alimentos processados.

Taí uma alternativa pobre em nutrientes e rica em sódio, açúcar, aditivos químicos e calorias. Ao comprar um lanche de fast-food, o combo pago, na realidade, é o combo da má alimentação.

Rotina alimentar: hábitos que te ajudam a ter uma vida mais saudável

Existe uma corrente positiva sobre a aceitação do corpo. Concordamos com ela: as pessoas não podem buscar ideais estéticos baseados em padrões ultrapassados de magreza. Mas, por outro lado, a aceitação deve vir com a saúde de ferro.

Afinal, para que possamos derrubar padrões ditatoriais de beleza, precisamos, primeiro, estar vivos e bem.

O que acontece, no Brasil, não segue, exatamente, esse manual. Com a população engordando cada vez mais, números da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) evidenciam o crescente volume de intervenções cirúrgicas realizadas no Brasil. Esse procedimento é de altíssimo risco.

Para evitar a mesa de cirurgia, e as complicações decorrentes do alto IMC, o mais indicado é abandonar de vez o sedentarismo – e, claro, atentar-se cada vez mais à alimentação.

Organizar as refeições com antecedência é um hábito que vai facilitar sua rotina e te ajudar a se alimentar corretamente e na hora certa. Assim, você tem menos chances de substituir uma refeição nutritiva por alimentos processados e gordurosos.

Que tal substituir o refrigerante do lanche da tarde por um iogurte, por exemplo? A Apreciare tem várias opções saudáveis e deliciosas para o seu café da manhã, lanche, pós treino e ceia. É possível ter uma alimentação balanceada, nutritiva e saborosa gastando pouco e amando muito.

Esse assunto não pode ficar só aqui, no blog. Precisamos falar sobre ele em nossos círculos sociais, familiares e nas gôndolas do supermercado. E aí, topa o desafio de comer melhor e se exercitar mais? Conte sempre com a Apreciare para combater a obesidade no Brasil.