Existe produto lácteo certo para cada faixa etária? - Apreciare
16910
post-template-default,single,single-post,postid-16910,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Existe produto lácteo certo para cada faixa etária?

Existe produto lácteo certo para cada faixa etária?

A gente sabe: não tá fácil pra ninguém. Com a correria do dia a dia estamos sujeitos a uma série de doenças, estresse e queda na qualidade de vida que, na maioria das vezes, é fruto de (ou acaba em) uma alimentação pobre em nutrientes.

Comer bem e equilibradamente é uma das melhores maneiras de fazer com que o organismo suporte a carga diária de atividades e problemas que estão à nossa volta. O leite e seus derivados estão entre as opções que mais se destacam em uma nutrição balanceada.

Dito isso, é fundamental que produtos lácteos estejam presentes em todas as fases da vida. Afinal, são ricos em proteínas e minerais, indispensáveis numa alimentação saudável. O mais legal é que, para cada faixa etária, o consumo desses produtos tem um retorno diferente, desde que inseridos na rotina alimentar nos horários certos e em quantidades específicas.

Por que o leite é tão importante para o ser humano?

Você já reparou que o ser humano é o único mamífero que toma leite durante toda a vida? É porque o alimento é muito completo e importante para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, além de garantir aos adultos e ao pessoal da melhor idade uma base boa de nutrientes.

Alimentos lácteos, como os iogurtes, são fontes de proteína, cálcio e vitamina B12. Essa tríade é essencial para o organismo. Além de saudáveis, os lácteos ainda são saborosos e podem ser consumidos a qualquer hora do dia, de acordo com a vontade do freguês ou (preferencialmente) a sugestão do/a nutricionista.

Veja a ação desses alimentos por faixa etária:

Infância

Desde o nascimento os bebês consomem leite materno, alimento que contém todas as vitaminas necessárias para o seu desenvolvimento durante, pelo menos, os primeiros seis meses de vida.

Após esse período o leite de vaca começa a ser introduzido na alimentação por ter nutrientes essenciais à nutrição humana, como o cálcio, ajudando no crescimento da criança. Vale ressaltar que, entre 1 e 3 anos de idade, a quantidade diária de ingestão de cálcio dever ser de 500 mg (2 ou 3 copos de leite integral). Já dos 4 a 6 anos a necessidade é de 800 mg (3 a 4 copos de leite).

Crianças em fase escolar precisam de uma boa alimentação para se desenvolver física e mentalmente. A nutrição deve ser à base de leite, queijo, iogurtes e outros lácteos, bem como proteínas, como ovos e carnes, tão essenciais para o crescimento de ossos, dentes e a construção de reserva para o futuro.

Puberdade

A adolescência é o período em que o organismo mais necessita de cálcio para o desenvolvimento da massa óssea. Como há fases de crescimento muito rápido, as doses diárias podem chegar a 1.300mg por dia, ou cerca de 4 a 5 copos de leite. O consumo de doses baixas desse mineral pode trazer problemas no futuro.

A alimentação balanceada é recomendada em qualquer fase da vida, mas é justamente na adolescência que os bons hábitos precisam ser reforçados. Nessa idade, meninas e meninos comem mais, já que crescer consome muita energia.

O ideal é ingerir outras opções de produtos lácteos que saciam a fome e ainda garantem a quantidade mínima recomendada, dando preferência aos alimentos com menos gordura, a fim de evitar a obesidade.

A sugestão é variar, utilizando leite e iogurtes no preparo de receitas servidas em todas as refeições.

Juventude – Fase adulta completa

Se você acha que só porque chegou à fase adulta não precisa ingerir leite e seus derivados, porque eles já fizeram sua parte na infância e adolescência, está muito enganado.

É neste momento que você vai precisar mais deles.

À medida que envelhecemos, nossa saúde se modifica. Passamos a enfrentar outros desafios, como dores, alergias, pressão alta, aumento da glicose, colesterol… o uso de lácteos ajuda a responder melhor a essas dificuldades, proporcionando mais resistência ao organismo.

Após os 35 anos, passamos a perder estrutura óssea, o que pode resultar em osteoporose. A manutenção de uma dieta rica em cálcio ajuda a minimizar essa perda. Por isso, o consumo de leite, iogurtes e outros lácteos são importantes na prevenção da doença e no fortalecimento dos ossos.

Adultos com idade entre 19 e 50 anos podem consumir 3 copos de 250ml de leite por dia. A partir dos 50 as necessidades de cálcio são maiores – e o/a nutricionista pode sugerir passar essa quantidade para 4 copos diários de 250ml.

Melhor idade

A chegada da melhor idade pode trazer preocupações em relação à saúde, principalmente no que se refere à perda de massa óssea. Homens e mulheres com mais de 65 anos precisam de doses elevadas de cálcio, o equivalente a 6 copos de leite, diariamente.

Caso você não saiba, os idosos estão entre os grupos de alto risco de desnutrição. Isso pode acontecer por dois motivos:

  • perda fisiológica de apetite, comum nessa faixa etária;
  • idosos são mais propensos a ter quadros de inflamação, resultando na perda de massa muscular.

A proteína e vitamina D presentes nos lácteos têm efeito benéfico para esse público, fazendo com que eles contribuam para suprir as necessidades nutricionais na melhor idade.

 

Se você nunca pensou em envelhecer com saúde, sempre existe um bom momento para tudo – e o seu é agora, que leu todo o texto e tem a possibilidade de mudar a sua alimentação e ter mais qualidade de vida.

Nessa jornada, conte com a gente. A Apreciare produz várias linhas de lácteos com alto padrão de qualidade, que podem ser consumidas por toda a família. Escolha a sua e tenha uma boa – e longa – vida.